Quanto cobrar por um cartão de visita? Saiba como precificar os seus serviços

 

Primeiramente quem atua no mercado gráfico precisa ter conhecimento sobre quanto cobrar por um cartão de visita. E quem está no início pode ter dificuldade em precificar os seus serviços. Do mesmo modo os que atuam no ramo, se exige a necessidade de saber se o valor está adequado.

 

Antes de entrar no tema, é preciso ter conhecimento que a média de valor pode ser definida pelo seu trabalho e até pela região.

 

Geralmente a maior parte dos profissionais usam um valor fixo de acordo com profissionais da área. Este é alguns dos pontos que podem servir como base para os seus preços. Um trabalho precisa ser precificado pelo valor do projeto, não apenas pelo seu esforço.

 

Diante de tantas questões é claro que diversas dúvidas acabam surgindo neste momento.

 

Mas não precisa se preocupar, vamos trazer algumas dicas práticas e ajudar a criar o seu preço. Por isso, fique ligado até o final do artigo e solucione esta questão.

 

Não deixe de ler o nosso último artigo sobre o dia do Gráfico: confira 5 tendências do mercado gráfico em 2019

 

6 passos para saber quanto cobrar por um cartão de visita

 

Para ajudar nesta jornada selecionamos 6 dicas simples que vão te ajudar pelo caminho. Confira logo abaixo:

 

1) Defina sua meta mensal

 

Quanto cobrar por um cartão de visita? Saiba como precificar os seus serviços

 

Antes de mais nada,  saber quanto cobrar por um cartão de visita, é preciso definir o seu salário. Logo, uma forma de chegar a este valor é aplicando a carga tributária e a sua renda mensal.

 

Para determinado valor do salário, inclua X+30%, estes itens vão ser o valor mensal que deve seguir como uma base para os seus cálculos.

 

Dica:

  • Salário mensal: R$ 2500,00;
  • Total (salário + tributos): R$ 3250,00.

 

2) Contagem do valor/hora

Todo o trabalho exige um tempo de produção, portanto, uma estimativa de horas pode ajudar no cálculo assim como o tempo para finalizar o job.

 

Este processo pode ser administrado com o cálculo da divisão do seu salário pela quantidade de horas mensais.

 

Dica:

  • Hora de trabalho: 200 horas por mês;
  • Salário: R$ 3250,00;
  • Resultado do valor (hora): $3250,00 dividido por 200 h, igual a R$ 16,25.

 

3) Custos mensais

 

Quanto cobrar por um cartão de visita? Saiba como precificar os seus serviços

 

Os custos fixos também entram no cálculo do seu serviço. Afinal para o trabalho é necessário lembrar das despesas envolvidas no desenvolvimento dos seus arquivos.

 

Dessa forma, alguns itens entram para a lista de despesas como podemos ver no exemplo abaixo:

Dica:

  • Luz: R$ 35,00;
  • Internet: R$ 65,00;
  • Telefone: R$ 30,00;
  • Gasolina: R$ 50,00;
  • Hospedagem: R$ 60,00;
  • Aluguel: R$ 800,00;
  • Custos fixos mensais: R$ 1040,00;

 

Leia também sobre, o dia do publicitário: 6 dicas para ser um bom publicitário.

 

4) Cálculo dos gastos fixos

Este cálculo é simples e vai ajudar a definir o quanto deve ser cobrado pelas suas horas. Para chegar ao número final é preciso fazer a divisão do custo mensal com as horas trabalhadas no mês.

 

Logo inclua o valor da hora, com isso, a quantia deve ser a média cobrada pelas horas trabalhadas.

 

Dica:

  • Hora de trabalho: R$ 16,25;
  • Custos mensais: R$ 1040,00;
  • Cálculo: R$ 1040,00 dividido por 200 h =R$5,20;
  • Total da hora trabalhada: R$ 16,25 + R$ 5,20 = R$ 21,45.

 

5) Investimentos

 

Quanto cobrar por um cartão de visita? Saiba como precificar os seus serviços

 

Se achar viável você pode incluir nas suas despesas uma margem de lucro.

 

Esta quantia é uma alternativa se você deseja atualizar os equipamentos, fazer novos cursos ou outro item.

 

Para este cálculo, o ideal é definir uma porcentagem de 10% a 20%. Esta quantia deve ser acrescentada ao seu custo por hora.

 

Dica:

  • Para cálculo use o salário-base: R$ 3.250,00;
  • Defina o valor de investimento: R$ 325,00 (10%);
  • Cálculo: R$ 325,00/200h = R$1,62;
  • Valor da hora trabalhada: R$ 21,45 + R$ 1,62 = R$ 23,07.

 

O carnaval já está aí. Confira 7 dicas criativas de como ganhar dinheiro extra no Carnaval com produtos gráficos

 

6) Hora trabalhada para precificação

Enfim chegamos ao ponto principal, agora com todos os cálculos definidos é mais fácil chegar ao preço do seu serviço.

 

Ou seja, para poder estabelecer o seu preço, é preciso multiplicar o valor da hora e considerar o custo fixo e a porcentagem, do lucro e as horas para finalizar o serviço.

 

Dica:

  • Cartão de Visita: (8 horas de trabalho);
  • Valor: 8 x R$23,07 = R$ 184,56.

 

Ou seja, o processo para definir o preço do seu trabalho equivale à sua renda, tempo, investimentos e gastos.

 

Entretanto, existem alguns projetos que podem ser mais simples que o outros, e isto pode ser alterado até pelo tempo e pedido do cliente.

 

Se preferir é possível consultar os valores conforme tabelas das regiões. Em exemplo, segue algumas médias por estado:

 

  • Rio de Janeiro: R$ 240,00;
  • São Paulo: R$ 230,00;
  • Paraná: R$ 215,00;
  • Santa Catarina e Rio Grande do Sul: R$ 180,00;
  • Minas Gerais, DF, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul: R$ 140,00;
  • Norte e Nordeste: R$ 160,00.

 

Não fique preso às tabelas de preços

 

Quanto cobrar por um cartão de visita? Saiba como precificar os seus serviços

 

Como vimos, cada profissional do mercado pode definir a média conforme o seu estilo de trabalho. E isso independe se você atua como freelancer ou em parceria com empresa é preciso levar isto em consideração.

 

Assim, o conhecimento sobre a indústria exige manter uma disciplina, ser organizado e multidisciplinar. Por isso, não adianta saber quanto cobrar pelo serviço se não se comportar como um profissional.

 

Da mesma forma, isso vale também no aspecto de organização, inclusive no momento para criar os orçamentos e organizar as tarefas para gráfica.

 

Uma dica para manter tudo bem organizado é trabalhar em um espaço que seja reservado e confortável. Por isso, se você está no início e não quer seguir o padrão dos cálculos que sugerimos, como alternativa vale fixar um valor pelo impresso.

 

No entanto, não esqueça que você deve obter um lucro, afinal preços muito baixos, podem depreciar o seu trabalho. Ou seja, evite cobrar muito barato pelo cartão de visita apenas para conquistar o cliente.

 

Com este caminho não deixe de acompanhar com atenção ao pedido e procure entregar tudo dentro do prazo final.

 

Afinal, os prazos de produção também influenciam no seu trabalho e isto pode valorizar a precificação do seu trabalho. Entretanto em casos de dúvidas faça alguns testes até encontrar a fórmula ideal para o seu serviço.

 

O importante é fazer tudo da forma correta e se for preciso arrisque! Agora que você sabe quanto cobrar por um cartão de visita não perca mais tempo.

 

Aproveite e conta pra gente nos comentários, quais as dicas que você seguiu e que deram certo! Acesse www.zapgrafica.com.br e continue nos seguindo em nossas redes sociais.

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>